13.5. Escrevendo Algo Depois do bsd.port.mk

Não escreva nada depois da linha .include <bsd.port.mk>. Isso geralmente pode ser evitado incluindo bsd.port.pre.mk em algum lugar no meio do Makefile e bsd.port.post.mk no fim.

Importante:

Inclua o par bsd.port.pre.mk/bsd.port.post.mk ou apenas bsd.port.mk; não misture o uso dos dois.

bsd.port.pre.mk define apenas algumas variáveis, que podem ser usadas em testes no Makefile, bsd.port.post.mk define o restante.

Aqui estão algumas variáveis ​​importantes definidas no arquivo bsd.port.pre.mk (esta não é a lista completa, por favor leia bsd.port.mk para a lista completa).

VariávelDescrição
ARCHA arquitetura retornada por uname -m (por exemplo, i386)
OPSYSO tipo de sistema operacional, conforme retornado por uname -s (por exemplo, FreeBSD)
OSRELA versão de lançamento do sistema operacional (por exemplo, 2.1.5 ou 2.2.7)
OSVERSIONA versão numérica do sistema operacional; o mesmo que __FreeBSD_version.
LOCALBASEA base da árvore local (por exemplo, /usr/local)
PREFIXOnde o port se instala (veja mais sobre a variável PREFIX).

Nota:

Quando MASTERDIR for necessário, sempre o defina antes de incluir o bsd.port.pre.mk.

Aqui estão alguns exemplos de coisas que podem ser adicionadas depois do bsd.port.pre.mk:

# no need to compile lang/perl5 if perl5 is already in system
.if ${OSVERSION} > 300003
BROKEN=	perl is in system
.endif

Sempre use tab em vez de espaços após o argumento BROKEN=.

All FreeBSD documents are available for download at https://download.freebsd.org/ftp/doc/

Questions that are not answered by the documentation may be sent to <freebsd-questions@FreeBSD.org>.
Send questions about this document to <freebsd-doc@FreeBSD.org>.