Explicando o BSD

Greg Lehey

Revisão: 43184
Nota Legal
2013-11-13 por hrs.
Resumo

No mundo do open source, a palavra Linux é quase um sinônimo de Sistema Operacional, mas esse não é o único sistema operacional UNIX® de código aberto. De acordo com o Contador de Sistemas Operacionais da Internet, em Abril de 1999 31.3% das máquinas conectadas na rede rodam Linux. 14.6% rodam BSD UNIX®. Alguns dos responsáveis pelas maiores operações da rede no mundo, como o Yahoo!, rodam BSD. O servidor FTP mais requisitado do mundo em 1999 (atualmente extinto), ftp.cdrom.com, usava BSD para transferir 1.4 TB de dados por dia. É claro, que não se trata de um nicho de mercado: O BSD é um segredo muito bem guardado.

Então, qual é o segredo? Por que o BSD não é melhor difundido, mais conhecido? Esse documento abordará essas e outras questões.

Ao longo desse documento, as diferenças entre o BSD e o Linux serão denotadas dessa forma.

[ Documento HTML em partes / Documento HTML completo ]

Índice
1. O que é BSD?
2. O que é um UNIX de verdade?
3. Por quê o BSD não é mais conhecido?
4. Comparando BSD e Linux

1. O que é BSD?

BSD significa Distribuição do Sistema de Berkeley. É o nome da distribuição de códigos fonte proveniente da Universidade da Califórnia, Berkeley, as quais foram originalmente extensões para o sistema operacional UNIX® do departamento de Pesquisas da AT&T. Vários projetos de sistemas operacionais de código aberto são baseados em uma distribuição desse código fonte, conhecido como 4.4BSD-Lite. Em adição, tais sistemas constituem-se de várias porções de outros projetos de Código Aberto, incluindo o notável projeto GNU. A constituição total do sistema operacional inclui:

  • O kernel BSD, que cuida do agendamento de processos, gerenciamento de memória, multi-processamento simétrico (SMP), dispositivos de controle, etc.

    Ao contrário do kernel do Linux, existem vários kernels distintos de sistemas BSD com diferentes características e recursos.

  • A biblioteca C, a API base do sistema.

    A biblioteca C do BSD é baseada em código proveniente de Berkeley, e não do projeto GNU.

  • Programas utilitários como shells, utilitários de manuseio de arquivos, compiladores, linkadores.

    Alguns desses programas são derivados do projeto GNU, outros não.

  • O sistema X Window, que provê uma interface gráfica.

    O sistema X Window usado na maioria das versões do BSD é mantido pelo projeto X.Org. O FreeBSD permite ao usuário escolher entre uma variedade de ambientes de desktop, tais como Gnome, KDE, ou Xfce; e gerenciadores de janela leves como o Openbox, Fluxbox, ou Awesome.

  • Muitos outros programas e utilitários.

Este, e outros documentos, podem ser obtidos em ftp://ftp.FreeBSD.org/pub/FreeBSD/doc/

Para perguntas sobre FreeBSD, leia a documentação antes de contatar <questions@FreeBSD.org>.

Para perguntas sobre esta documentação, envie e-mail para <doc@FreeBSD.org>.