Capítulo 1. Introdução

Bem vindo às Perguntas Mais Freqüentes (FAQ) para as versões 2.X à 4.X do FreeBSD!

Como é de costume em Perguntas Mais Freqüentes (FAQ) da Usenet, este documento pretende cobrir as perguntas mais freqüentes relacionadas ao sistema operacional FreeBSD (e claro, respondê-las todas!). Embora originalmente tais documentos tivessem apenas a finalidade de reduzir a utilização da largura de banda da rede ao evitar que o mesmo tipo de pergunta antiga fosse sempre repetida, FAQs tornaram-se reconhecidamente uma fonte valiosa de informações.

Inúmeros esforços foram feitos para tornar este FAQ o mais informativo possível; se você tiver alguma sugestão de como esse documento pode ser melhorado, sinta-se a vontade para enviar suas sugestões por e-mail para o Responsável pelo FAQ .

1.1. O que é FreeBSD?
1.2. Qual o objetivo do Projeto FreeBSD?
1.3. A licença FreeBSD tem alguma restrição?
1.4. O FreeBSD pode substituir meu sistema operacional atual?
1.5. Por que o sistema se chama FreeBSD?
1.6. Qual a versão mais recente do FreeBSD?
1.7. O que é FreeBSD-CURRENT?
1.8. Qual o conceito por trás do FreeBSD-STABLE?
1.9. Quando são realizados lançamentos FreeBSD?
1.10. Quem é responsável pelo FreeBSD?
1.11. Onde posso obter o FreeBSD?
1.12. Como eu acesso o banco de dados de Relatórios de Problemas?
1.13. Como eu me torno um espelho do sítio WWW FreeBSD?
1.14. Que outras fontes de informações sobre o FreeBSD existem?

1.1.

O que é FreeBSD?

Em síntese, FreeBSD é um sistema operacional UN*X-like para plataformas i386 e Alpha/AXP, baseado no 4.4BSD-Lite da Universidade da Califórnia em Berkeley, com alguns aprimoramentos adotados do 4.4BSD-Lite2. O FreeBSD também é baseado, indiretamente, na conversão de William Jolitz conhecida como 386BSD para a plataforma i386 do Net/2 da Universidade da Califórnia, em Berkeley; apesar que pouquíssimo código originado do 386BSD ainda exista no FreeBSD. Uma descrição mais abrangente do que é FreeBSD e como o sistema funciona, pode ser encontrada na página principal do FreeBSD.

O FreeBSD é amplamente utilizado por empresas, Provedores de Serviço Internet, pesquisadores, profissionais de informática, estudantes e usuários domésticos no mundo todo, para trabalho, educação e recreação. Alguns destes exemplos podem ser observados na Galeria FreeBSD,.

Para informações mais detalhadas sobre o FreeBSD, por favor, leia o Manual do FreeBSD.

1.2.

Qual o objetivo do Projeto FreeBSD?

O objetivo do Projeto FreeBSD é oferecer software que possa ser utilizado para qualquer finalidade e sem obrigações anexadas à esse código. Muitos de nós investimos significantemente no código (e no projeto como um todo), e com certeza não nos importaríamos em receber algum tipo de compensação financeira neste momento ou qualquer outro no futuro, mas ninguém no projeto insistirá nisso. Acreditamos que a nossa primeira e mais importante missão é oferecer código para toda e qualquer pessoa, que possa ser utilizado para qualquer propósito, de forma que esse código ofereça o maior número possível de benefícios e formas de uso. Nós acreditamos que este é um dos objetivos fundamentais do Software Livre, e é um dos quais nós apoiamos com entusiasmo.

O código fonte em nossa árvore que é distribuído sob a Licença Pública Geral GNU (GPL) ou sob a Licença Pública Geral de Bibliotecas GNU (LGPL) inclue, pode-se dizer, algumas obrigações anexadas a ele; contudo tais restrições visam garantir o acesso livre a esse código, e não o contrário. Devido à complexidades adicionais que envolvem a utilização comercial de software licenciado sob GPL, nós procuramos substituir tais softwares sob a mais relaxada licença de direito autoral FreeBSD sempre que possível;.

1.3.

A licença FreeBSD tem alguma restrição?

Sim. Entrentanto, essas restrições não definem regras a respeito de como o código deve ser utilizado, mas de como você deve tratar o Projeto FreeBSD ao utilizar código distribuído pelo mesmo. Se você tem sérias dúvidas sobre o licençiamento, sinta-se a vontade para ler a licença. Para os meramente curiosos, a licença pode ser resumida em:

  • Não alegue que o código foi escrito por você.

  • Não nos processe se o código falhar.

1.4.

O FreeBSD pode substituir meu sistema operacional atual?

Para maioria das pessoas, sim. Mas essa não é uma pergunta tão simples assim.

A maioria das pessoas, na verdade, não utiliza um sistema operacional. As aplicações utilizadas pelos usuários é que realmente usam o sistema operacional. O FreeBSD é projetado de forma a oferecer um ambiente robusto e completo para as aplicações. Suporta uma enorme variedade de navegadores internet, de suítes de escritório, clientes de e-mail, programas de manipulação gráfica, ambientes de programação, servidores e serviços de rede, e praticamente tudo mais que você pode desejar. A maioria destas aplicações podem ainda ser gerenciadas através da Coleção de Ports.

Em circunstâncias nas quais precise usar uma aplicação disponível apenas para um determinado sistema operacional, não é possível substituir aquele sistema operacional. Entretanto, há uma boa chance que alguma aplicação similar à que você precisa, exista para FreeBSD. Se você quer ter, desde um sólido conjunto de aplicações para escritório, até um robusto e altamente escalável servidor Internet, ou simplesmente uma estação de trabalho confiável, onde você possa realizar seu trabalho sem interrupções, FreeBSD provavelmente vai suprir todas as suas necessidades. Inúmeras pessoas pelo mundo todo, desde usuários novatos à administradores de sistemas UNIX experientes usam FreeBSD como seu único sistema operacional para desktop.

Se você está migrando para FreeBSD a partir de algum outro ambiente UNIX, provavelmente já sabe quase tudo o que precisa pra começar a se envolver com o sistema. Entretanto, se o seu histórico em computação envolveu somente sistemas operacionais baseados em ambientes gráficos como Windows e antigos Mac OS, será necessário investir algum tempo a mais aprendendo a maneira UNIX de fazer as coisas. Este FAQ e o Manual do FreeBSD são excelentes formas de começar sua jornada.

1.5.

Por que o sistema se chama FreeBSD?

  • Pode ser utilizado sem nenhum encargo monetário, inclusive para uso comercial.

  • O código fonte completo do sistema operacional é livremente distribuído, e pode ser adquirido gratuitamente. O menor número possível de restrições foram colocadas sobre o uso do sistema, sua distribuição e sua incorporação à outro projeto (comercial ou não).

  • Qualquer pessoa que tiver feito alguma correção ou aprimoramento do código do sistema pode livremente enviar suas alterações e ter seu código adicionado à árvore de código fonte do sistema (obviamente sujeito a prévias análises).

É importante ressaltar que a palavra de origem inglesa free em português pode ser traduzida como livre e gratuito. Além disso, a palavra free está sendo usada aqui com dois significados: sem custo e você pode fazer o que quiser. Free no nome do sistema operacional remete aos dois significados da palavra. O sistema pode ser utilizado sem nenhum custo, e pode ser utilizado da forma que você quiser. Exceto por algumas poucas coisinhas que você não pode fazer com o FreeBSD (por exemplo, fingir que foi você quem o escreveu), você pode realmente fazer o que bem entender com o sistema.

1.6.

Qual a versão mais recente do FreeBSD?

A versão 10.0 é a versão RELEASE mais recente; lançada em January 2014. Esta também é a versão STABLE mais recente.

Resumidamente, -STABLE é a série voltada para Provedores de Serviço de Internet, usuários corporativos, ou qualquer usuário que deseje estabilidade e um número mínimo de alterações e novas características adotadas do snapshot -CURRENT. Lançamentos podem vir de qualquer um dos ramos de desenvolvimento; a série -CURRENT, todavia, deveria ser utilizada apenas por usuários preparados para um ambiente em constante modificação, instável em muitas de suas características e extremamente sem garantias (ao menos, quando comparado ao -STABLE).

Lançamentos são realizados de alguns em alguns meses. Muitos usuários mantém o código fonte de seus sistemas em mais sincronia com a árvore de desenvolvimento do FreeBSD (veja as perguntas sobre FreeBSD-CURRENT e FreeBSD-STABLE) que isto, fazer isto é uma demonstração de interesse e compromisso visto que o código fonte sofre constantes modificações.

1.7.

O que é FreeBSD-CURRENT?

FreeBSD-CURRENT é a versão de desenvolvimento do sistema operacional, que brevemente se tornará a série 5.0-RELEASE. Exatamente por ser uma série de desenvolvimento, e portanto sem garantias de estabilidade, o uso desse sistema operacional é de interesse exclusivo de desenvolvedores que trabalham no sistema, usuários extremamente experientes que acompanham e analisam (testam) o novo sistema ou daqueles que o fazem por hobby. Veja a seção relevante no Manual do FreeBSD.

Se você não tem familiaridade com o sistema operacional, não é um usuário experiente ou não consegue distinguir a diferença entre um problema de verdade e um problema temporário, então é desaconselhável que você use o FreeBSD-CURRENT. Essa série, as vezes, evolui de forma extremamente rápida, e pode se tornar extremamente instável e subutilizável por vários dias seguidos. Usuários do FreeBSD-CURRENT devem ser capazes de analisar qualquer problema no sistema, e apenas relatar a falha se o problema tratar-se de um erro ou um engano no desenvolvimento do mesmo ao invés de pequenos problemas temporários de instabilidade (glitches). Perguntas sobre o porquê de make world produzir erros a respeito de grupos são devidamente ignoradas ou escrachadas na lista de discussão da série -CURRENT.

Diariamente, snapshots são lançados baseados no estado atual de desenvolvimento dos ramos -CURRENT e -STABLE. Atualmente, distribuições ocasionais de snapshots estão sendo disponibilizadas. Os objetivos por trás do lançamento de cada snapshot são:

  • Testar a versão mais recente do programa de instalação.

  • Dar a oportunidade para aqueles que querem usar o -CURRENT ou o -STABLE - mas não tem tempo ou não tem uma conexão Internet rápida o suficiente para estarem diariamente sincronizados com a versão mais atualizada do código no projeto.

  • Manter um ponto de referência fixo, em relação ao código em desenvolvimento e o código disponível até então, para o caso de nós seriamente quebrarmos alguma coisa. (Embora CVS normalmente previna que desastres horríveis como este aconteçam :)

  • Garantir que todas as novas características e funções do sistema que precisem ser testadas, tenham o maior número possível de pessoas potencialmente testando-as.

Sob nenhuma circunstância, nenhum snapshot -CURRENT pode ser considerado software de qualidade de produção para qualquer que seja o propósito, e por mais maduro que o código -CURRENT atual possa parecer. Se a intenção é usar um sistema estável e completamente testado, você deverá usar apenas lançamentos, ou snapshots do ramo -STABLE.

Os snapshots lançados podem ser diretamente acessados em ftp://current.FreeBSD.org/pub/FreeBSD/ para a série 5.0-CURRENT e em releng4.FreeBSD.org para snapshots da série 4-STABLE. Snapshots para a série 3-STABLE não estão sendo produzidos na data em que este documento foi escrito (Maio de 2000).

Normalmente, os snapshots são gerados uma vez ao dia, para todas as séries em desenvolvimento ativo.

1.8.

Qual o conceito por trás do FreeBSD-STABLE?

Nos primórdios do projeto quando o FreeBSD 2.0.5 foi lançado, a árvore de desenvolvimento do sistema foi dividida em dois ramos. Um ramo foi chamado -STABLE e o outro -CURRENT. O FreeBSD-STABLE é direcionado para Provedores de Serviços de Internet e para outros empreendimentos comerciais que não pretendem conviver com mudanças bruscas ou testar novas características experimentais do sistema. Ele recebe apenas código que tenha sido totalmente testado, correções de problemas e outras pequenas inovações incrementais. O FreeBSD-CURRENT, por outro lado, tem sido uma linha sem interrupções visando ao 5.0-RELEASE (e além) desde o lançamento 2.0. Se uma pequena ilustração em arte ASCII ajudasse, isto seria o que pareceria:

                 2.0
                  |
                  |
                  |  [2.1-STABLE]
 *BRANCH*       2.0.5 -> 2.1 -> 2.1.5 -> 2.1.6 -> 2.1.7.1  [2.1-STABLE termina]
                  |                            (Mar 1997)
                  |
                  |
                  |  [2.2-STABLE]
 *BRANCH*       2.2.1 -> 2.2.2-RELEASE -> 2.2.5 -> 2.2.6 -> 2.2.7 -> 2.2.8 [fim]
                  |       (Mar 1997)    (Out 97) (Abr 98) (Jul 98) (Dez 98)
                  |
                  |
               3.0-SNAPs  (inicio Q1 1997)
                  |
                  |
               3.0-RELEASE (Out 1998)
                  |
                  |  [3.0-STABLE]
 *BRANCH*      3.1-RELEASE  (Fev 1999) -> 3.2 -> 3.3 -> 3.4 -> 3.5 -> 3.5.1
                  |                     (Mai 1999) (Set 1999) (Dez 1999) (Jun 2000) (Jul 2000)
                  |
                  |  [4.0-STABLE]
 *BRANCH*        4.0  (Mar 2000) -> 4.1 -> 4.1.1 -> 4.2 -> 4.3 -> 4.4 -> ... Lançamentos 4.x futuro ...
                  |
                  |              (Jul 2000)   (Set 2000)   (Nov 2000)
                 \|/
                  +
          [5.0-CURRENT continua]

O ramo 2.2-STABLE saiu de produção com o lançamento 2.2.8. O ramo 3-STABLE saiu de produção com o lançamento 3.5.1, que foi também o último -RELEASE 3.X. As únicas modificações ainda realizadas em quaisquer destes ramos são praticamente relacionados apenas à correções de segurança.

O 4-STABLE é o ramo -STABLE em desenvolvimento ativo. A versão mais recente da série 4-STABLE é 10.0-RELEASE, lançada em January 2014.

O ramo 5-CURRENT está lentamente progredindo para o que se tornará o FreeBSD 5.0-RELEASE e além. Veja O que é FreeBSD-CURRENT? para obter mais informações sobre este ramo.

1.9.

Quando são realizados lançamentos FreeBSD?

O Time de engenharia de Lançamento lança uma nova versão do FreeBSD, em média, a cada 4 meses. As datas de lançamento são anunciadas com uma certa antecedência, de forma que os desenvolvedores trabalhando no sistema saibam quando seus projetos precisam estar terminados e testados. Um período de testes antecede cada novo lançamento, de forma a garantir que a adição de novas características não comprometa a estabilidade do lançamento. Muitos usuários consideram tais precauções uma das principais vantagens do projeto FreeBSD, mesmo admitindo que, as vezes, esperar que as novidades sejam adotadas pelo ramo -STABLE possa ser um pouco frustante.

Mais informações sobre o processo de engenharia de lançamento (incluindo a programação de novos lançamentos) podem ser obtidas nas páginas de engenharia de lançamento no sítio WWW do FreeBSD.

Para as pessoas que precisam, ou desejam um pouco mais de emoção, snapshots binários são feitos diariamente como discutido acima.

1.10.

Quem é responsável pelo FreeBSD?

As principais decisões relacionadas ao Projeto FreeBSD, como os objetivos e direção geral do projeto, e quem tem permissão para adicionar código à árvore de código, são tomadas por um grupo central (core team) composto de 9 pessoas. Existe um grupo muito maior, composto de mais de 200 desenvolvedores, denominados committers, que tem autorização para fazer alterações diretamente na árvore de código do FreeBSD.

Entretanto, a maioria das alterações não triviais são previamente discutidas nas listas de discussões, e não existe restrição quanto a quem pode participar das discussões.

1.11.

Onde posso obter o FreeBSD?

Todo lançamento significativo do FreeBSD está disponível via FTP anônimo no sítio FTP do Projeto FreeBSD:

  • Para obter o lançamento 3.X-STABLE corrente, 3.5.1-RELEASE, veja diretório 3.5.1-RELEASE.

  • O lançamento 4-STABLE corrente, 10.0-RELEASE pode ser encontrado no diretório 10.0-RELEASE.

  • Snapshots 4.X são normalmente criados uma vez ao dia.

  • Lançamentos Snapshot 5.0 são feitos uma vez ao dia no ramo -CURRENT, útil apenas tanto para aqueles que gostam de viver no limite quanto para aqueles que precisam usar a versão mais recente possível com todas as últimas características; sejam pessoas conduzindo testes ou desenvolvedores.

Informação sobre como obter o FreeBSD em CD, DVD, e outras mídias, pode ser encontrada no Manual do FreeBSD.

1.12.

Como eu acesso o banco de dados de Relatórios de Problemas?

A base de dados de Relatórios de Problemas é um banco de pedidos de alterações realizados pelos usuários. Todos os pedidos de alteração já realizados podem ser consultados (ou novos submetidos) através de nossas interfaces PR WWW para submeter (novos pedidos) e consultar (já submetidos). O comando send-pr(1) também pode ser usado para submeter relatórios de problema e pedidos de alteração por meio de correio eletrônico.

Antes de enviar um relatório de problema, por favor, leia o artigo Escrevendo Relatórios de Problemas para o FreeBSD, que dá boas dicas de como escrever um bom relatório de problema.

1.13.

Como eu me torno um espelho do sítio WWW FreeBSD?

Existam várias formas de espelhar o sítio WWW do FreeBSD.

  • Você pode obter os arquivos já formatados a partir de um servidor CVSup FreeBSD usando o aplicativo net/cvsup. O arquivo /usr/share/examples/cvsup/www-supfile oferece um exemplo de configuração do CVSup para espelhar o servidor WWW do projeto FreeBSD.

  • Você pode obter o código fonte do sítio WWW do projeto FreeBSD a partir de qualquer servidor FTP do projeto usando sua ferramento de espelhamento ftp favorita. Considere que estes fontes devem ser processados para publicá-los em formato WWW tradicional. Você pode começar a espelhar o projeto a partir de ftp://ftp.FreeBSD.org/pub/FreeBSD/FreeBSD-current/www.

1.14.

Que outras fontes de informações sobre o FreeBSD existem?

Por gentileza, queira verificar a lista de Documentação no sítio WWW principal FreeBSD.

Este, e outros documentos, podem ser obtidos em ftp://ftp.FreeBSD.org/pub/FreeBSD/doc/

Para perguntas sobre FreeBSD, leia a documentação antes de contatar <questions@FreeBSD.org>.

Para perguntas sobre esta documentação, envie e-mail para <doc@FreeBSD.org>.