8. procfs: Morto, mas vivo na memória

No Linux®, para determinar se o encaminhamento IP está ativado, você pode olhar em /proc/sys/net/ipv4/ip_forward. No FreeBSD você precisa usar o sysctl(8) para ver esta e outras opções do sistema, pois o procfs(5) tornou-se obsoleto nas versões mais recentes do FreeBSD. (Embora sysctl também esteja disponível no Linux®.)

No exemplo do encaminhamento IP, você poderia usar o seguinte comando para determinar se ele está ativado no seu sistema FreeBSD:

% sysctl net.inet.ip.forwarding
net.inet.ip.forwarding: 0

A opção -a é utilizada para listar todas as configurações do sistema:

% sysctl -a
kern.ostype: FreeBSD
kern.osrelease: 6.2-RELEASE-p9
kern.osrevision: 199506
kern.version: FreeBSD 6.2-RELEASE-p9 #0: Thu Nov 29 04:07:33 UTC 2007
    root@i386-builder.daemonology.net:/usr/obj/usr/src/sys/GENERIC

kern.maxvnodes: 17517
kern.maxproc: 1988
kern.maxfiles: 3976
kern.argmax: 262144
kern.securelevel: -1
kern.hostname: server1
kern.hostid: 0
kern.clockrate: { hz = 1000, tick = 1000, profhz = 666, stathz = 133 }
kern.posix1version: 200112
...

Nota:

Alguns dos valores do sysctl estão disponíveis somente para leitura.

Existem ocasiões nas quais o procfs é necessário, como na execução de programas antigos, no uso do truss(1) para rastrear chamadas de sistema, e para possibilitar a Compatibilidade Binária com Linux. (Embora a Compatibilidade Binária com Linux use seu próprio procfs, linprocfs(5).) Se você precisar montar o procfs, você pode adicionar a seguinte entrada no /etc/fstab:

proc                /proc           procfs  rw,noauto       0       0

Nota:

noauto vai prevenir /proc de ser montado automaticamente durante o boot.

E então monte o procfs com:

# mount /proc

Este, e outros documentos, podem ser obtidos em ftp://ftp.FreeBSD.org/pub/FreeBSD/doc/

Para perguntas sobre FreeBSD, leia a documentação antes de contatar <questions@FreeBSD.org>.

Para perguntas sobre esta documentação, envie e-mail para <doc@FreeBSD.org>.